Caixa de pesquisa.

Resultados de pesquisa.

Visitas online e Contador de Visitas

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

APOLO11.COM - Saia de casa e olhe para o céu. Veja a maior Lua Cheia de 2010!

APOLO11.COM - Saia de casa e olhe para o céu. Veja a maior Lua Cheia de 2010!

MULHER BUNDA MOLE (Bundalelê)

bunda perfeita thumb Bundalelê, todas mulheres precisam ler artigos 

Clarinha acordou às seis, arrumou as crianças, levou-as para o colégio e voltou para casa a tempo de dar um beijo burocrático em Artur, o marido, e de trocarem cheques, afazeres e reclamações.

Fez um supermercado rápido, brigou com a empregada que manchou seu vestido de seda, saiu como sempre apressada, levou uma multa por estar dirigindo com o celular no ouvido e uma advertência por estacionar em lugar proibido, enquanto ia, por um minuto, ao caixa automático tirar dinheiro.


No caminho do trabalho batucava ansiedade no volante, num congestionamento monstro, e pensava quando teria tempo de fazer a unha e pintar o cabelo antes que se transformasse numa mulher grisalha.


Chegando ao escritório, foi quase atropelada por uma gata escultural que, segundo soube, era a nova contratada da empresa para o cargo que ela, Clarinha, fez de tudo para pegar, mas que, apesar do currículo excelente e de seus anos de experiência e dedicação, não conseguiu. Pensou se abdômen definido contaria ponto, mas logo esqueceu a gata porque, no meio de uma reunião, ligaram do colégio de Clarinha, sua filha mais nova, dizendo que ela estava com dor de ouvido e febre.


Tentou em vão achar o maridão, e como não conseguiu, resolveu ela mesma ir até o colégio, depois do encontro com o novo cliente, que se revelou um chato, neurótico, desconfiado e com quem teria que lidar nos próximos meses.


Saiu esbaforida e encontrou seu carro com pneu furado. Pensou em tudo que ainda ia ter que fazer antes de fechar os olhos e sonhar com um mundo melhor. Abandonou a droga do carro avariado, pegou um táxi e as crianças. Quando chegou em casa, descobriu que tinha deixado a porra da pasta com o relatório que precisava ler para o dia seguinte no escritório.


Telefonou para o celular do marido com a esperança que ele pudesse pegar os malditos papéis na empresa, mas a bosta continuava fora de área. Conseguiu, depois de vários telefonemas, que um motoboy lhe trouxesse a porra dos documentos.


Tomou uma merda de banho, deu a droga do jantar para as crianças, fez a porcaria dos deveres com eles dispersos e botou os monstros para dormirem. Artur chegou puto de uma reunião em São Paulo, reclamando de tudo. Jantaram em silêncio.


Na cama ela leu metade do relatório e começou a cabecear de sono. Artur a acordou com tesão, a fim de jogo. Como aqueles momentos estavam cada vez mais raros no casamento deles, ela resolveu fazer um último esforço de reportagem e transar. Deram uma meio rápida, meio mais ou menos, e, quando estava quase pegando no sono de novo, sentiu uma apalpadela no seu traseiro com o seguinte comentário:

- Tá ficando com a bundinha mole, Clarinha, deixa de preguiça e começa a se cuidar.

Clarinha olhou para o abajur de metal e se imaginou martelando a cabeça de Artur até ver seus miolos espalhados pelo travesseiro! Depois se viu pulando sobre o tórax dele até quebrar todas as costelas! Com um alicate de unha arrancou um a um todos os seus dentes depois deu-lhe um chute tão brutal no saco, que voou espermatozóide para todos os lados!


Em seguida usou a técnica que aprendeu num livro de auto-ajuda:
Como controlar as emoções negativas.
Respirou três vezes profundamente, mentalizando a cor azul, e ponderou:
- Não ia valer a pena, não estamos nos EUA, não conseguiria uma advogada feminista, caríssima, que fizesse sua defesa alegando que assassinou o marido cega de tensão pré-menstrual.
Resolveu agir com sabedoria.


No dia seguinte, não levou as crianças ao colégio, não fez um supermercado rápido, não brigou com a empregada.


Foi para uma academia e malhou duas horas. 

 
De lá foi para o cabeleireiro pintar os cabelos de acaju e as unhas de vermelho. Ligou para o cliente novo insuportável e disse tudo que achava dele, da mulher dele e do projeto dele. E aguardou os resultados da sua péssima conduta, fazendo uma massagem estética que jura eliminar, em dez sessões, a gordura localizada.
Enquanto se hospedava num spa, ouviu o marido desesperado tentar localizá-la pelo celular e descobrir por que Ela havia sumido. Pacientemente não atendeu. E, como vingança é um prato que se come frio, mandou um recado lacônico para a caixa postal dele:

- Querido, a bunda ainda está mole.
Só volto quando estiver dura.
Um beijo da preguiçosa…
(Extraído do livro: Este sexo é feminino /Patrícia Travassos).  





Para: Mulheres, homens e todos aqueles que talvez não tenham tempo para pensar no valor de uma mulher, nem nas necessidades, carências e o que elas são capazes de deixar de lado para cumprir todos os seus papéis com competência (esposa + amante + mãe (dos filhos e maridos) + profissional + amiga + dona de casa + etc. etc. etc.).

Blogger: Universo Eco-Feminino - Status de publicação

Blogger: Universo Eco-Feminino - Status de publicação

 Fotografia Kirlian

Fotografias em que aparecem pessoas rodeadas por uma aura luminescente são mais comuns do que se pensa. Se a imagem é recente diremos logo que é uma manipulação feita com photoshop. Porém se é mais antiga, anterior à era da fotografia digital, os espíritos mais religiosos erguem-se clamando estar perante provas da existência da aura humana, esquecendo-se que os efeitos fotográficos existem desde os primórdios da fotografia. Neste caso a aura é produzida por um efeito muito simples denominado Kirlian.

Este fenómeno é antigo e deve o seu nome ao inventor russo Semyon Davidovich Kirlian, que o tornou conhecido em 1939. O princípio técnico é muito simples. Resumidamente, consiste em aplicar um campo eléctrico de alta voltagem próximo da chapa fotográfica que, como resultado, provoca o aparecimento de uma luminescência radiante em redor do objecto fotografado. O mais extraordinário é que, não obstante o fenómeno ser conhecido também pelo nome de bioelectrografia, ocorre tanto com seres vivos como com objectos inanimados, o que refuta as teorias místicas que defendem a existência de uma aura humana que pode ser fotografada. Misticismos à parte, o que é certo é que as fotografias produzidas por este processo são espectaculares e não deixam de convocar a nossa imaginação e o nosso lado mais espiritual.

 Fotografia Kirlian

A ironia no meio disto tudo é que Kirlian, diz-se, descobriu o processo por mero acaso no meio das suas experiências com electricidade e não lhe soube descobrir aplicação prática imediata para além da curiosidade científica. No entanto, cabendo-lhe os louros da descoberta, não lhe cabe o pioneirismo. Há registos de que, no início do século XX, o padre e inventor Roberto Landell de Moura desenvolveu experiências fotográficas deste tipo onde captou pela primeira vez estes efeitos que, na altura, se acreditou corresponderem à aura humana. A polémica das suas descobertas e a pressão da Igreja levaram-no a abandonar as suas experiências. Só a sua vida daria um livro...

As fotografias apresentadas, realizadas com a técnica Kirlian, são da autoria do fotógrafo americano Robert Buelteman.

 Fotografia Kirlian

 Fotografia Kirlian

 Fotografia Kirlian

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Gezinho para adoção (RJ)

Gezinho para adoção (RJ)

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Animals Matter

Animals Matter

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Gato é convocado para júri nos Estados Unidos

Tribunal felino: júri nos EUA convoca gato; entenda o caso.

Donos argumentaram que Sal não fala inglês, mas convocação foi mantida.
Sessão de júri está marcada para o dia 23 de março.

Um gato foi convocado a participar de um júri em East Boston, nos Estados Unidos, de acordo com reportagem da rede de TV "WHDH".

A família ainda não sabe como o animal de estimação foi parar na lista de jurados. "Eu não acreditei, fiquei chocado", contou Guy Esposito, dono do animal.

Foto: Reprodução/WHDH

Gato Sal foi convocado para participar de júri. (Foto: Reprodução/WHDH)

Ele e Anna contaram à "WHDH" que colocaram Sal no formulário do último censo. "Eu escrevi 'Sal Esposito', risquei 'cachorro' e coloquei 'gato", contou Anna. Ao receber a documentação para o júri, Anna entrou com um pedido para desqualificá-lo. Ele não é muito velho, doente ou criminoso condenado, então ela escolheu a razão mais óbvia: Sal não sabe falar inglês.

No entanto, o comissário do júri não ficou impressionado e negou o pedido. A data do júri está marcada para dia 23 de março. Anna disse que, se a situação não for resolvida até lá, ela terá de levar o gato para o tribunal.

Do G1, em São Paulo

LuxSalus.blogspot.com: Leite de Enzimas – Um Brinde à Saúde

LuxSalus.blogspot.com: Leite de Enzimas – Um Brinde à Saúde

Exposição “Eu peito”

Edna Medici é uma fotógrafa de Jacareí, no interior de São Paulo, que fez um lindo trabalho com vitoriosas. Através de sua lente, ela retratou a beleza destas mulheres que venceram o câncer de mama. As fotos foram reunidas na exposição “Eu peito”, que percorreu algumas cidades do Vale do Paraíba ao longo de 2009.

Este trabalho delicado e inspirador pode ser conferido na internet, no site da fotógrafa (http://www.ednamedici.com.br/page_23.html) ou num vídeo que ela mesma preparou e está no YouTube (www.youtube.com/ednamedici). Vale muito a pena conferir.


sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...